ANÁLISE SOBRE O CRESCIMENTO DE BOQUEIRÃO DO PIAUÍ

13/01/2011


"O município de Boqueirão do Piauí é um dos que mais cresce da região, supera de longe os outros municípios, de mesmo porte, em venda aqui na loja". Essa foi uma frase que ouvi de um logista de uma vidraçaria na cidade de Campo Maior.

E para quem vive o cotidiano na cidade de Boqueirão, também percebe esse crescimento. São diversas construções que se dão ao longo do ano, o que causa uma grande demanda por profissionais da área de construção civil e isso encarece o serviço. Uma diária de um pedreiro e um ajudante não sai por menos de R$ 75,00 e não tem crise para esses profissionais por aqui, pois muitos deles estão vindo de outros municípios para dar conta.

As lojas de materiais de construções tem as vendas aquecidas e investem em ampliação. Só nos últimos anos foram abertas cinco lojas de materiais de construções que vendem desde seixos, tijolos, madeiras e cerâmicas até materiais elétricos e hidraúlicos e materiais para acabamento.

As casas recem construídas possuem novos desenhos que priorizam o melhor aproveitamento dos espaços e tem acabamentos com materiais de qualidade.

Mas não é só o setor de construção que tem crescido em Boqueirão, outras lojas também foram abertas nos últimos anos como: loja de confecções, papelarias, mercearias, lan houses, de peças entre outras.

Isso reflete, claro, um otimismo e maior credibilidade no desenvolvimento de nosso município. Credibilidade e otimismo que não se via a pouco tempo atras.

E de onde vem o dinheiro que movimenta a economia local?
É inegável que a maior parte dos recursos que movimenta a economia local seja oriundo do setor público municipal que injeta mais de R$ 350 mil reais mensais.

Mas vem também da previdência social (aposentados) e tem o reforço dos muitos trabalhadores de firma (trexeiros) que mantem suas famílias em Boqueirão do Piauí mesmo trabalhando em outros estados do Brasil.

Mesmo com uma soma considerável de dinheiro percebo esse ser bastante volúvel, ou seja, os recursos fogem muito rápido do município quando poderiam circular mais pela economia local. Uma explicação, pessoal, para isso poderia ser atribuido ao principal setor de investimento dos boqueiraoenses e ao pequeno número de postos de trabalhos criados.

Por ser um povo festivo, os boqueiraoenses investem grande parte do seu dinheiro no lazer que inclui show's, serestas e bares. E para atender a demanda existem vários bares na cidade. As pessoas que trabalham noutros estados e que quando vem a Boqueirão é para se divertir acabam ifluenciando as pessoas residentes no município que tentam acompanhar o ritmo. Só que esse é um setor que não gera muitos empregos na cidade e o dinheiro da venda de bebidas não tem grande circulação na economia local, ou seja, passa pelas mãos de poucos, já que as distribuidoras o recolhem e levam o montante para fora do município.

Outra coisa que impede a maior circulação de dinheiro na economia local, são os poucos postos de trabalho existentes e os que existem nos pequenos comércios tem baixíssimos salários. Essa falta de empreendimentos que poderiam criar mais empregos acaba por centralizar o volume de dinheiro nas mãos de poucos (os proprietários).

A geração de empregos dinamiza a economia. Vamos exemplificar: Um emprego numa loja de construção, o empregado recebe seu salário compra na mercearia ajudando a pagar o salário para outro empregado que pode fazer um serviço em sua moto, cujo o dinheiro recebido pelo mecânico serve para pagar o pedreiro que compra carne no frigorífico que pode ampliar seu negócio, criando novos empregos, cujos empregados ivestem em sua casa (voltando para a loja de construção) e o processo continua. - Funciona mais ou menos assim.

Falando em empreendimentos vou listar alguns que poderiam serem abertos em Boqueirão, considerando a demanda. Aqui ainda falta uma academia para exercícios físicos, uma loja de sapatos, uma lanchonete bem estruturada, falta uma área com várias opções de lazer entre outros.

Mas claro que não podemos tirar desse processo de desenvolvimento econômico o poder público municipal que, apesar de entender a falta de recursos, precisa buscar ivestimentos e parcerias para melhorar a infraestrutura e dar maior estímulo ao empreededorismo em Boqueirão.

Tenho conversado com algumas pessoas sobre a necessidade de se criar um processo produtivo para Boqueirão do Piauí, como por exemplo, investir na atividade de psicultura, já que o município é rico em brejos, riachos e rios. Claro que isso passaria por acertos com os proprietários dos terrenos, mas é preciso iniciar o processo.

Poderia também estimular a produção de hortaliças ou ainda a produção de derivados do caju, que já possui uma grande área plantada. Tudo isso poderia ser aliadas as atividades do turismo, aproveitando as potencialidades do belíssimo Rio Longá, os babaçuais e a venda de artesanato.

Entendo que as idéias aqui postas possui um leque de dificuldades em sua implantação, mas é necessário iniciar o processo com vontade, liderança e visão de futuro. Temos que pensar e trabalhar por um Boqueirão do Piauí melhor e com mais oportunidades para todos.

REVEJA OUTRAS POSTAGENS

O QUE PROCURA?

VISITE TAMBÉM

PARA ESTUDAR

NOTÍCIAS GOSPEL

PARA REFLETIR

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.
Ocorreu um erro neste gadget
 
▲ TOPO ▲
© 2009 | Blogger | Por Templates para Você